Queijos da raça Normando fazem sucesso na Expointer 2018

A Associação de Criadores de Normando do Brasil (ACNB) promoveu em conjunto com a  Queijaria Da Rose, Agropecuária São Pedro (Alegrete – RS), mostra e degustação de queijos finos  artesanais produzidos com leite de vacas Normandas durante a Expointer 2018

Os  criadores e convidados que estiveram no estande do Normando, montado em parceria com o Núcleo Sul de Criadores de Ovinos Poll Dorset, puderam apreciar a iguaria, servida inclusive na recepção promovida pelo Consulado Britânico no Brasil.  A entidade divulgou a qualidade dos queijos através do seu encontro técnico, de entrevistas a diversos e renomados meios de comunicação e apresentação a alguns chefs de cozinha, realizadas pela vice-presidente da entidade, Thais Pires Lopa, e da queijeira chefe dos queijos da Rose, Sra. Rosemary Bento Pires, ambas proprietárias da Agropecuária São Pedro.

O leite e a raça Normanda 

Digno de estar nas mesas dos melhores restaurantes e na lista de produtos indispensáveis nas receitas dos chefs de cozinha, o queijo produzido com leite da raça Normando é considerado um dos melhores do mundo por conta da qualidade do leite que a raça produz, uma vez que possui um alto teor de proteína. É famoso o queijo Camembert da Normandia, justamente porque só é utilizada matéria prima da raça.

Este é só um dos vários produtos que a raça propicia a produzir para quem atua na criação do Normando, afirma o presidente da ACNB, Jacques Schinemann. De duplo propósito, originária da Normandia, na França, é considerada uma das melhores com esta característica. É notável por sua produção de carne relativamente magra com marmoreiro, de excelente qualidade e leite de alto teor de gordura e proteína, com ótimas condições para produção de manteiga e queijo.

No Brasil, há criatórios em diversas zonas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e, pelo mundo, a Europa é grande criadora e na América Latina, a Colômbia é quem tem maior expressão onde o rebanho soma 1,8 milhão de cabeças. “É uma raça que vai muito bem em cruzamento industrial, transmitindo sua habilidade materna, seu ganho de peso e a produção de leite”, ressalta o dirigente, acrescentando que tanto em áreas de grande extensão como em pequenas propriedades, é uma raça bastante adaptada. “Este aliás, é um dos nossos focos de mercado, aquela propriedade que quer produzir um leite de qualidade, com boa quantidade e ter na produção de carne, uma outra fonte de renda, através do engorde dos terneiros” comenta Jacques. O outro foco é atrair aqueles que querem trabalhar com produtos diferenciados, como é o caso do queijo. “Que tem um sabor e uma qualidade, indiscutível”, afirma. (Fonte : Jornalista Nelson Moreira)

A Queijaria da Rose

“A ÚNICA QUEIJARIA BRASILEIRA A PRODUZIR QUEIJOS FINOS DE VACAS NORMANDAS“

Produzindo desde 1985, a Agropecuária São Pedro, situada em Alegrete – RS, na fronteira oeste gaúcha, possui um mini-fábrica artesanal para produção de queijos finos sem conservantes a partir de leite de de vacas normandas, cujas características dão um sabor especial aos queijos, produz artesanalmente, dentro das mais rígidas normas higiênicas, sanitárias e ambientais vigentes, um produto de qualidade superior e saboroso.

Em seu leque de produtos, está qualificada a produzir, encontramos uma variedade de queijos finos tipo provolone, gouda, parmesão, cheddar, gorgonzola, mascarpone, suiço e cottage, e ainda os saborosos minas, minas frescal (Lua da São Pedro) e mussarela .

“UM POUQUINHO DA FRANÇA NA FRONTEIRA OESTE GAÚCHA”

 

Comente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Translate »